Permalink

0

Síndrome do pânico: O que é? Como tratar?

O transtorno ou síndrome do pânico, também é chamado por ansiedade paroxística episódica. Ela se caracteriza pelo acontecimento inesperado de crises de ansiedade agudas. Entenda o que é a síndrome do pânico, como tratar e outros detalhes sobre o transtorno.

Durante as crises a pessoa acredita que pode morrer, ter um ataque cardíaco, perder o controle de si mesma ou enlouquecer. Ela sente desespero e um medo profundo, trazendo sintomas tanto físicos quanto emocionais afetando diretamente seu bem-estar.

Conheça mais sobre esse distúrbio e veja como ele se manifesta no cotidiano, seus sinais, as causas e o seu tratamento.

O que é síndrome do pânico?

A síndrome do pânico é um transtorno de origem psicológica que ocorre com crises repentinas de ansiedade profunda. Sua duração gira em torno de 10 ou 20 minutos. Nesse período a pessoa passa por estresse extremo e sintomas físicos e emocionais. Fatos que a levam a crer que não suportará aquele momento e acontecerá algo terrível.

Não há uma idade certa para ocorrer a primeira crise. Em geral, é comum que ela aconteça entre a adolescência e o início da vida adulta. Os episódios parecem não ter motivo claro e tende a repetir de maneira aleatória. As crises podem aparecer durante o sono também.

Quais os sintomas da síndrome do pânico?

O transtorno do pânico pode surgir sem que se espere e apresenta ao menos 4 dos sintomas a seguir:

  • medo profundo de morrer;
  • medo de perder o controle;
  • medo de enlouquecer;
  • sensação de que está em um sonho;
  • distorção da realidade;
  • desconforto ou dor na região do peito;
  • taquicardia e palpitações;
  • sensação de sufocamento;
  • asfixia;
  • formigamento;
  • suor intenso;
  • tontura ou vertigem;
  • ondas de calor e calafrios;
  • abalos, tremores e estremecimentos;
  • desconforto abdominal e náuseas.

 

Em alguns casos, as pessoas que apresentam síndrome do pânico acabam desenvolvendo também depressão. Esse fato pode levar a tentativa de escape no alcoolismo ou outros vícios amortecedores.

Quais as causas da síndrome do pânico?

De acordo com as pesquisas científicas ainda não há uma causa definida para o transtorno do pânico. Porém, alguns fatos podem desencadear o distúrbio, como:

  • estresse;
  • genética
  • personalidade forte;
  • mudanças cerebrais a determinadas situações.

Entre os fatores de risco para o desenvolvimento da doença estão:

  • Morte ou adoecimento de uma pessoa querida;
  • Casos de abuso sexual na infância;
  • Situações de nervosismo máximo;
  • Mudanças radicais no cotidiano;
  • Experiências traumáticas, como acidentes.

Como tratar a síndrome do pânico?

O tratamento para a síndrome do pânico inclui o uso de medicamentos antidepressivos e terapia. Por isso, ela deve consultar o psicólogo para fazer as sessões terapêuticas e, caso seja preciso, o profissional encaminhará o paciente ao psiquiatra para receber a prescrição dos seus remédios.

A medicação será mantida por um período mais duradouro e, vendo melhora, será retirada progressivamente. Esse cuidado é importante devido ao risco de novos incidentes.

Ao saber o que é síndrome do pânico, os sintomas, causas e seu tratamento é possível entender a doenças. Com o conhecimento o paciente pode passar por essa fase de maneira mais tranquila e sabendo que será superado.

Sofre com casos de estresse intenso e não sabe como melhorar isso? A solução é mais fácil do que imagina! Experimente os suplementos naturais contra o estresse e tenha dias muito mais leves.

Deixe uma resposta

campos obrigatórios estão marcados * .