Permalink

0

Quais são os grupos de risco para insônia?

Cerca de 45% da população mundial apresenta insônia. Por isso, não é surpreendente que em algum momento da vida surja problemas para dormir. Entretanto, algumas pessoas são mais susceptíveis a esse problema. Então, descubra quais são os grupos de risco para a insônia.

5 grupos de risco para a insônia

Certos percentuais da população têm maiores chances de sofrerem com a falta de sono. Confira quais são esses grupos de risco para a insônia e veja se você está entre eles.

1. Pessoas que sofrem de ansiedade

A insônia e a ansiedade apresentam uma relação muito próxima. Os ansiosos costuma passar a noite em claro pensando em suas preocupações. Ou, em alguns casos, não há uma razão específica, mas a ansiedade está presente.

Além disso, a dificuldade para começar a dormir também gera a ansiedade. Então, um problema alimenta o outro tornando as pessoas ansiosas um dos grandes grupos de risco para o desenvolvimento de transtornos do sono.

2. Quem tem histórico familiar de depressão

Crianças com mães que sofrem com depressão apresentam 8 vezes mais chances para desenvolver o problema também. Por isso, é essencial cuidar o quanto antes desse distúrbio para que ele não ocorra na adolescência ou fase adulta.

Pessoas depressivas também têm muitos problemas para cair no sono ou, em alguns casos, passam todo o dia sonolentas. Sendo assim, o acompanhamento médico e terapêutico ajudará para que a depressão não seja um dos motivos para a falta de sono.

3. Pessoas estressadas

O estresse contribui para o aumento da tensão corporal. Assim, com a musculatura sobrecarregada é muito mais difícil relaxar. Além disso, a mente também passa pelo excesso de preocupações que atrapalham o sono tranquilo.

Já a respeito da química cerebral, o estresse eleva a produção do hormônio cortisol. Dessa forma, a substância causa mais agitação no organismo, provocando até mesmo uma frequência cardíaca mais rápida. Esses efeitos apenas contribuem para manter o corpo alerta durante a noite.

4. Idosos

Os idosos estão entre o grupo de risco para a insônia. Com o avanço da idade é mais comum surgir uma grande dificuldade para começar ou manter o sono. Isso acontece devido a alterações biológicas relacionadas ao processo de amadurecimento do corpo.

Além disso, condições de saúde que surgem com a idade também atrapalham o repouso tranquilo. Devido aos problemas para dormir, é comum que muitos idosos cochilem no decorrer do dia. Isso também contribui para a insônia.

5. Quem tem vício em tecnologia

Os aparelhos eletrônicos, como celular, tablet, televisão e notebook são grandes vilões do sono. Eles são fonte de luz azul que acaba produzindo um estado de alerta para a mente. Dessa maneira, a produção de melatonina (hormônio do sono) é interrompida.

Outro fato que o vício em tecnologia causa é induzir a noites em claro jogando, vendo filmes ou conversando nas redes sociais. Por isso, esse grupo tem grandes chances de desenvolver problemas graves para dormir.

Agora que você já descobriu quais são os grupos de risco para a insônia já pode identificar se está entre eles. Se esse for o seu caso, busque formas para ter um sono mais tranquilo com tratamentos para a insônia e higiene do sono.Um ótimo remédio sem químicas nocivas para evitar as noites em claro é o suplemento natural contra a insônia. Esse tipo de suplementação é segura e não prejudica o organismo, sendo, inclusive regulamentada pela ANVISA. Faça o teste e veja a diferença em seu ciclo de sono.

Deixe uma resposta

campos obrigatórios estão marcados * .