Permalink

0

O que é transtorno bipolar? Tem cura?

Transtorno bipolar é um distúrbio de ordem psicológica no qual a pessoa alterna entre períodos de alegria extrema e períodos de nervosismo e depressão. Essas mudanças de humor podem ocorrer frequentemente e até mesmo várias vezes em um dia.

Saiba o que é o transtorno bipolar, os sintomas em cada fase, se ele tem cura e qual o tratamento indicado.

O que é transtorno bipolar?

O transtorno bipolar é uma dificuldade em manter o humor estável. As pessoas que sofrem com esse problema passam por oscilações em seus sentimentos de forma repentina. Podem acordar alegres e em alguns minutos começarem a chorar.

Porém, o paciente não muda de humor por escolha própria ou sem motivos. Em geral, há algum desencadeador que leva para as fases de mania (euforia extrema), hipomania (ótimo elétrico, porém mais leve) ou depressão (tristeza profunda).

Existem 3 tipos de transtorno bipolar, que são: Transtorno bipolar tipo 1; Transtorno bipolar tipo 2 e Ciclotimia, veja:

  • No transtorno bipolar tipo 1, a pessoa apresenta depressão profunda com pelo menos 1 episódio maníaco.
  • Já no transtorno tipo 2 o paciente sofre com episódios maníacos completos que são alternados com fases de depressão.
  • A Ciclotimia, por sua vez, é uma forma mais leve do distúrbio, com oscilações de humor menos intensas, variando entre depressão leve e hipomania.

Quais são os sintomas de transtorno bipolar?

O Transtorno bipolar possui dois períodos: a fase maníaca e a fase depressiva. Os picos de excitação ou das crises depressivas são variáveis de acordo com cada indivíduo. Há casos em que a depressão e a hipomania ocorrem ao mesmo tempo. Veja os sintomas de cada fase da bipolaridade.

Fase maníaca

  • Ficar distraído com facilidade;
  • Pouca capacidade de discernimento;
  • Episódios de insônia por ansiedade;
  • Pouco controle do temperamento;
  • Compulsão alimentar;
  • Beber demais;
  • Utilizar drogas em excesso, como o cigarro;
  • Manter relações sexuais com diversos parceiros;
  • Gastar excessivamente;
  • Ficar muito agitado;
  • Apresentar hiperatividade;
  • Aumentar a energia;
  • Pensamentos acelerados e descontrolados;
  • Falar em excesso;
  • Autoestima muito elevada;
  • Sentir muita irritação;
  • Grande participação com atividades específicas.

 

Fase depressiva

  • Falta de ânimo e tristeza;
  • Problemas de memória;
  • Dificuldades para tomar decisões;
  • Sentimento de culpa;
  • Perda de apetite;
  • Perda de peso;
  • Comer compulsivamente;
  • Ganho de peso;
  • Dificuldade para concentração;
  • Cansaço e baixa energia;
  • Perda de interesse em atividades que gostava antes;
  • Sentimento de inutilidade e falta de esperança;
  • Baixa autoestima;
  • Problemas para dormir ou sono em excesso;
  • Distanciamento dos amigos e familiares;
  • Pensamentos em morte e suicídio

Qual o tratamento e cura para transtorno bipolar?

O tratamento para o transtorno bipolar ocorre com sessões de psicoterapia e o uso de remédios específicos. O paciente pode complementar os cuidados com um suplemento natural contra a ansiedade, muito comum nas fases de mania. O transtorno bipolar pode ser administrado, porém não há uma cura definitiva.

É possível começar com uma medicação e adaptá-la de acordo com a progressão do quadro. Entre os medicamentos mais utilizados para o controle do distúrbio estão:

  • Aripiprazol;
  • Bromazepam;
  • Clonazepam;
  • Carbonato de Lítio;
  • Clopam;
  • Carbolitium;
  • Depakote;
  • Lexotan;
  • Olanzapina;
  • Mirtazapina;
  • Rivotril;
  • Risperidona;
  • ZAP.

É fundamental destacar que apenas o psiquiatra poderá prescrever o medicamento e dosagem corretos. Nunca realize a automedicação ou interrompa o tratamento sem consultar o profissional. Fazer isso pode ser muito perigoso e agravar o transtorno.

Agora que você já sabe o que é transtorno bipolar, é mais simples entender e conviver com o distúrbio. Realizando os procedimentos indicados pelo médico, o paciente poderá ter uma vida completamente normal e contar com o bem-estar em seus dias.

O que achou do artigo? Comente dizendo se conhece alguém com transtorno bipolar ou se você mesmo passa por esse caso e como convive com isso.

 

Deixe uma resposta

campos obrigatórios estão marcados * .