Permalink

0

Entenda o que é TOC – Transtorno Obsessivo-Compulsivo

Já viu alguém apresentar uma preocupação excessiva com locais sujos, olhar frequentemente se porta ou torneiras estão fechadas, evitar utilizar banheiros públicos e ter uma necessidade extrema em deixar todos os objetos simétricos e arrumados? Bom, esse pode ser um caso de Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Entenda melhor o que é TOC e saiba como ele afeta a vida de uma pessoa.

Além dessas características, a pessoa com TOC pode ter medo de passar por lugares como funerárias, utilizar roupas em uma cor específica e ter a todo o momento pensamentos fatídicos.

Conheça mais sobre esse distúrbio, seus sintomas, causas e tratamento.

Manias

Chamadas popularmente por “manias”, as manifestações do Transtorno Obsessivo-Compulsivo são a maior dificuldade do paciente. Por diversas vezes elas acabam sendo leves e até mesmo pouco perceptíveis.

Porém, esses sinais podem evoluir para um quadro grave, gerando mais estresse e até mesmo incapacitando o indivíduo para o trabalho. Além disso, também podem interferir no relacionamento social da pessoa. Normalmente, as “manias” são acompanhadas por medo, culpa e ansiedade. Por isso, causam um grande sofrimento e interferem na rotina pessoal do paciente.

Sintomas

A progressão do TOC pode ser caracterizada em duas partes: parte obsessiva e parte  compulsiva. A obsessão consiste em uma série de pensamentos, ideias e imagens que surgem na mente do indivíduo sem que ele possa controlar.

Já a compulsão é o resultado das crises obsessivas. Ou seja, acabam sendo uma tentativa de eliminar a ansiedade por meio de ações repetidas, comportamentos irracionais e rituais não comuns.  

Os casos obsessivos do transtorno apresentam os seguintes sinais:

  • Fixação por limpeza, tendo a sensação de que pode ser contaminado pela sujeira;

  • Necessidades de ter uma organização rígida, seguindo simetria e ordem definidas pelo indivíduo;

 

  • Pensamentos obsessivos, incluindo a temática sexual ou religiosa;

  • Pensamentos nervosos, autoagressivos, ou outros pensamentos fatalistas.

 

Motivado por esse quadro mental, a pessoa com TOC sente a necessidade de prevenir, controlar ou reduzir a ansiedade. Logo, essas imagens mentais negativas geram os momentos de compulsão.

 

Devido a isso, o indivíduo procura eliminar o foco de sua atenção, apresentando comportamentos como: lavar as mãos repetidamente, limpar freneticamente um objeto, organizar e reorganizar um ambiente e testar se a porta da geladeira está realmente fechada diversas vezes.

 

Causas

Ainda não foi diagnosticada a causa exata por trás do Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Porém, as principais teorias dos profissionais de saúde é que o mal seja gerado por 3 fatores: genética, biologia e meio ambiente.

A genética indica um histórico familiar do distúrbio, o que pode aumentar as chances do aparecimento do quadro. Já as causas biológicas podem ser advindas de alterações no cérebro ou organismo do indivíduo. Já o aspecto ambiental diz respeito a infecções. Porém, ainda é necessário haver uma pesquisa comprobatória para confirmar essas hipóteses.

Tratamento

Os especialistas que podem corroborar o diagnóstico de TOC são: o Clínico geral, o Pediatra, o Psicólogo o Neurologista e o Psiquiatra. Esses profissionais podem fazer perguntas, realizar testes e exames para confirmar as suspeitas.

Para tratar o TOC é preciso realizar psicoterapia e utilizar a medicação prescrita. O transtorno não tem cura, porém pode ser administrado de forma que o paciente possa seguir sua rotina de forma natural.

Para complementar o seu tratamento, uma sugestão é utilizar os suplemento naturais contra a ansiedade. Eles não contêm químicas abrasivas, efeitos colaterais ou causam prejuízos para o organismo. São liberados pela ANVISA, ajudando a controlar o nervosismo e melhorar o seu humor. Experimente e confira os resultados em sua saúde.

 

Deixe uma resposta

campos obrigatórios estão marcados * .